Jorge Rita - Editorial

Os agricultores são quem mais protege o ambiente porque vivem e dependem dele | Editorial Agricultor 2000

A recente intenção do Reitor da Universidade de Coimbra de retirar da ementa das cantinas universitárias, a carne de vaca, numa atitude que é discriminatória, radical e contra a produção agrícola nacional, insere-se numa tendência intelectual existente populista, onde se promove a difusão de correntes de opinião que tendem a desvirtuar a realidade dos factos.

Este tipo de ações, contribui para a desinformação da sociedade, sendo uma atitude precipitada e fora do contexto, não contribuindo em nada, para a neutralidade carbónica que a União Europeia pretende atingir em 2050, no âmbito do plano que visa contrariar as alterações climáticas.

Sabendo que a Universidade de Coimbra é a mais antiga do país, não é compreensível nem aceitável, pretender-se tomar uma medida com estas características, que vai contra as politicas que têm sido seguidas pela União Europeia, onde têm sido adotadas ações protetoras do ambiente, que os agricultores têm vindo a cumprir integralmente, revelando desta forma, um desconhecimento injustificável da realidade da Agricultura Portuguesa e em particular, da Agropecuária que é praticada na região, onde existe uma ligação perfeita entre animais e ambiente.

Os agricultores sabem das exigências que são obrigados a seguir, onde a legislação é cada vez mais apertada e por vezes difícil de cumprir, originando alterações significativas na gestão das explorações, levando os agricultores a terem de investir constantemente, para poderem ser competitivos e respeitarem as imposições de bem estar animal ou de ambiente provenientes, principalmente da União Europeia.

As prioridades do combate à emissão de gases para a atmosfera não podem ser desvirtuadas, porque como é óbvio, as emissões resultantes das consequências do mundo moderno são muito superiores às do mundo rural, porque ninguém pode acreditar que uma cidade, onde a poluição com origem nos combustíveis fósseis, como o petróleo, é por vezes, assustadora, pode sequer ser comparada com o equilíbrio natural existente com as vacas em pastoreio, como é o caso dos Açores.

É preciso bom senso nas medidas a tomar que pretendam contribuir para contrariar as alterações climáticas, porque o ambiente é de todos e não só de alguns, e não há ninguém que respeite mais o ambiente do que os agricultores, uma vez que vivem e dependem diretamente dele.

Os agricultores são quem mais protege o ambiente porque vivem e dependem dele

A melhoria dos rendimentos dos agricultores será sempre a nossa principal preocupação

XVIII Concurso Micaelense da Raça Holstein Frísia

Quando é que acaba a delapidação do setor leiteiro na região?

Reestruturação da fileira do leite tem como objetivo a melhoria dos rendimentos dos produtores

A vinda do Bispo de Angra à A.A.S.M. é mais um sinal de esperança no futuro da Agricultura Açoriana

V Concurso Micaelense Holstein Frísia de Outono

Os Agricultores dos Açores merecem mais

O nosso leite tem de ser mais bem pago

XVII Concurso Micaelense da Raça Holstein Frísia

É urgente a criação de um calendário indicativo das ajudas regionais à agricultura

A fileira do leite necessita de uma estratégia clara e bem definida

2018 tem de ser um ano melhor para a Agricultura Açoriana

IV Concurso Micaelense Holstein Frísia de Outono - uma mostra da excelência dos nossos animais

A vinda do Presidente da República à Associação Agrícola de São Miguel é um sinal de confiança nos Agricultores Açorianos

O discurso dos milhões que se revelam tostões

O sucesso da Agricultura Açoriana passará sempre pela existência de organizações de produtores fortes

Um dos melhores leites do mundo é o mais mal pago da Europa

Uma Santa Páscoa

Mercado Agrícola de Santana: Mais um objetivo atingido

A indústria deve ter um comportamento justo e aumentar o preço de leite à produção

A base da economia dos Açores é e continuará a ser a Agricultura

Próximo Governo Regional deve encarar o setor agrícola como prioritário

Pagamentos por conta: Uma grande injustiça

O futuro da Autonomia dos Açores depende duma Agricultura forte e sustentável

Não desistimos de encontrar soluções satisfatórias para os produtores de leite

Prémio Nacional de Agricultura 2015 para a Cooperativa União Agrícola reconhece o trabalho feito em prol dos agricultores

Confiança num ano melhor